M A R C O S  R O B E R T O
Bauru - SP, 1989

Marcos Roberto3.JPG

Natural de Bauru - SP, 31 anos, Marcos Roberto mudou-se para a capital em 2013 para cursar artes visuais na Faculdade Paulista de Artes (FPA).

Desde seu retorno para o interior paulista em 2017, vem utilizando como base para a elaboração de suas obras, materiais que são habitualmente descartados. Imerso no âmbito da reciclagem e valorizando os inúmeros recursos locais advindos da mesma, utiliza em suas obras o metal, papelão, madeira e concreto.

Auto declarado “artista ativista e antirracista”, tem em suas obras uma crítica política e social explícita. Sua arte incomoda, provoca e instiga, através da reflexão sobre as mazelas da sociedade e a procura pela visibilidade das minorias, como se reflete em sua mais recente série “Cotidiano”, onde usa como matéria base e como alerta, as placas de sinalização de trânsito.

 

obras

 

exposições

DNL_8252.jpg

junho/2021

um só corpo

São muitos os corpos que habitam a produção de Marcos Roberto. Em suas placas de trânsito e pratos de metal esmaltado, vemos mulheres, homens e crianças, em parte em situação de vulnerabilidade ou isolamento, mas também, em alguns casos, em posição de resistência e força.

Fernanda Lopes, curadora